quarta-feira, 14 de novembro de 2012

“Razão”




Fica entendido,
Nada vai mudar o rumo de meu destino...



Mas, se por ventura
Tudo lhe parecer errado
E por um momento
Por ter perdido a minha razão
E for desmerecido
E mesmo que este menosprezo tenha o aval de sua razão,
Não se preocupe
E nem se afaste.
No ser humano é habitual o cometer de erros
E eu não sou diferente.
A própria humanidade esta cheia de exemplos;
Homens e mulheres que erraram recobraram 
A consciência e a razão
E hoje são lembrados por terem sido corretos
Além de terem sido humildes
Ao reconheceram seus erros
E os repararem
Como desculpas ofertadas humildemente



O ser humano que é correto em seus atos
Não sente orgulho de si mesmo 
E se o for, não o demonstrará
E muito por uma única razão;
O melhor será sempre deixarmos
Que outras pessoas reconheçam o nosso valor moral 
E mais,
Termos o aval da comunidade sempre nos fará sentirmos dignos.
Sempre digo:
 “O ser humano jamais poderá ter medo de decidir
E nunca errará se tiver discernimento
Sobre o bem ou o mal
E sempre saberá avaliar qual caminho a seguir.” 



Na fé,
Não devemos ensinar
E nem propagar
o que pensamos ser correto
Ser uma verdade única é imperdoável
 “A fé não é o exemplo da exatidão” 
Nem sempre esta na nossa consciência a realidade 
E se existem dúvidas, 
O pressentimento,
A intuição,
serão sempre um aviso que algo esta errado
Ou no mínimo nos parecerá estar.
Se nós nos questionamos
Por não termos certeza de nossa fé
Não poderemos ser os mensageiros
De uma palavra em dúvida.



Quando nossa consciência tem questionamentos
Não nos permitiremos sermos avalistas 
De incertezas
Ou de enganos
Pois seríamos incorretos. 
Sempre cometeremos erros terríveis
Ao dizermos de nossa fé ou de nossa razão como a única verdade.



Eu tenho facilidade de recobrar o meu instinto de avaliação
E nem sempre acerto
Mas por lógica
Logo recobro o caminho certo
O caminho da busca
E por ter humildade
 (Não há modéstia quanto a ser humilde) 
e por não prosseguir no erro
Procuro razões que me levaram a uma falha de comportamento,
E como aprendizado a avalio como uma lição
Pois será sempre um exemplo para o meu futuro.



Saber avaliar,
Ter consciência do que é direito
É estar com o raciocínio e o discernimento em dia.



Uma pessoa que não consegue perceber o que é correto
É um ser humano com problemas de comportamento muito sério.
Nem mesmo quando Percebem seus erros 
Terão credito
Até mesmo quando são a própria verdade.
E isto não faz bem
A eles ou a ninguém
E nem é propício ao meu destino.
Eu procuro caminhar consciente
Sem que meus atos me façam ficar a margem do caminho



Um ser Humano digno se sentirá muito mal 
Ao perceber que não faz parte de uma coletividade.
O homem é antes de tudo um “bicho” sociável
E não conseguirá ser um ermitão a não ser por vontade própria.
O melhor será mesmo
Caminharmos de mãos dadas
Cantando a mesma música em coro uníssono.
Mas para que possamos participar de uma coletividade
Sempre será necessário que sejamos dignos dela!  



Marcondes Filho

4 comentários:

  1. não é facil fazer um poema que seja grande e bom, e esse conseguiu ser.

    ResponderExcluir
  2. Não é fácil mesmo fazer um poema grande e bom, este está de parabéns!

    ResponderExcluir